quarta-feira, julho 15, 2009

Jantar das "metades"


D diz: a ver se combinamos um dia e vamos com as caras metades jantar

D diz: e tu levas alguém...

C diz: alguém?

D diz: tens a vantagem, podes escolher...

C diz: não
D diz: ou então vais sozinha

C diz: eu não levo ninguém

C diz: mas podemos fazer a janta a mesma

D diz: heheheheh
...
Este tipo de conversa se é para me ferir... acertou em cheio!
Nem vale a pena eu dizer que "ah e tal... não me faz confusão..."
Eu gosto de estar como estou, estou bem, mas os meus melhores amigos a fazerem um jantar de "caras metades"e eu sou a única que estou sozinha, como ele é, o mais provável é que virasse o bobo da corte...

E a história de levar alguém é... brilhante...

As minhas colegas depois de me ouvirem estrebuchar, disseram "ah... mas posso convidar um amigo meu" ou "acho que tenho um amigo que ias gostar"
ah pois claro... convidar um amigo de um amigo para fingir uma coisa daquelas...
"olha, importas-te de fingir que és o meu namorado num jantar com os meus melhores amigos?"
WTF????
Para quê????
Não entendo...

Eu gosto de saber que os meus amigos estão bem, que tem alguém que gostam e que gostam deles. E teria muito gosto em ir jantar com eles, sem problema algum. E ia sozinha, porque não considero deficiência estar sozinha...

Mas esta espécie de gozo ou de prazer em dizer-me "traz alguém, ou vem sozinha"
isto magoa...
e só magoa porque vem de alguém que vejo como um Amigo!



C

5 comentários:

João Tang disse...

acredito que AMIGOS não nos querem magorar, mas acontece, sem quererem, ao julgarem estar a ajudar (e decerto na mente deles a fazerem o melhor que podem)magoam-nos... melhor é não os julgar também... faz lembrar a estoria da mae que custa-lhe dizer que não ao filho para comprar um brinquedo para mais tarde comprar comida para o mesmo filho...

Anónimo disse...

...

Queres companhia? :P

Ou fazemos um jantar de pessoal de "não metades"???

Eu levo o meu meio lacinho

Gajo dos lacinhos aka Gajo sem metade

Quentes e Boas disse...

João:
Achas mesmo que é como essa historia da Mãe e do filho? Qual é a lição que ele me esta a tentar passar?
Não entendo...
"não julgues, para não seres julgado" devia aplicar-se aos dois!

Ele passa a vida a querer dar-me nas orelhas acerca das minhas escolhas... e agora arranjou uma namorada, e no dia a seguir a pedi-la em namoro, ela vai viver com ele. Eu não o julgo, posso não compreender as razões, mas aceito... é meu Amigo, aceito tudo o que o faça Feliz.


C

João Tang disse...

hum, secalhar percebi mal, se era uma lição que ele estava a tentar passar, sim, acho que está errado. mas se simplesmente ele estava a ajudar não tem noção do que realmente está a magoar...e sim, tens toda a razão, serve para os 2 lados o "não julgues(...)" mas se foi numa atitude de gozo, olha, paz e amor para não criar estagnações de qi!!! :)

lady.bug disse...

é a ditadura do «mas então com essa idade e não tens ninguém?»

humpf